Como fazer uma proposta de licitação?

Como fazer uma proposta de licitação?

A elaboração da proposta de licitação é uma etapa crucial para qualquer empresa que deseja concretizar a venda de seus produtos ou serviços a órgãos da Administração Pública. Por isso, elaboramos este artigo com orientações para você que quer preparar um documento do gênero.

A seguir, vamos entender de que forma o documento influencia no resultado do certame, bem como a importância de estar atento a algumas regras para a sua elaboração. Ficou curioso? Então, continue a leitura e descubra!

A importância da proposta correta para a licitação

As licitações são processos burocráticos e extremamente formais, pois exigem dos órgãos da Administração Pública que garantam o respeito à legislação. Assim, é possível evitar desvios ou situações que beneficiem um concorrente e prejudiquem outro.

Toda essa formalidade acaba influenciando diretamente os participantes dos processos licitatórios. Por isso, as empresas precisam se manter atentas em todas as etapas e em consonância com a solicitação de cada órgão, a fim de que tenham chances reais de ganhar a disputa.

Caso a companhia apresente uma proposta com informações incorretas ou até incompletas, corre sérios riscos de perder a chance de disputar o certame, tendo se candidatado e despendido seu tempo em vão.

Dessa forma, a primeira (e talvez mais importante) dica quando o assunto envolve a elaboração de uma proposta de licitação é a leitura minuciosa do edital. Atente a todos os pontos, pois a forma como está sendo requerida a proposta, a disposição dos valores e, enfim, todas as orientações acerca do objeto e das regras são descritas nele.

Lembre-se: o edital é o guia que vai conduzir o empresário na elaboração de sua proposta.

Os pontos que devem constar em uma proposta de licitação

A proposta de licitação deve contemplar todas as informações sobre:

  • o certame;
  • a empresa participante e o profissional que a está representando;
  • a forma como se dará a relação entre a empresa e a Administração Pública;
  • o objeto e a descrição dos produtos e serviços;
  • o preço e os dados para pagamento.

É importante que todos os dados sejam disponibilizados de forma coerente, sendo imprescindível que estejam alinhados com o disposto no edital. Não se esqueça de que uma licitação é sempre diferente da outra.

Nesse sentido, uma sugestão interessante é atentar para a formalidade, apostando na apresentação da proposta em papel timbrado com a marca da sua empresa. Inclusive, o edital de licitação traz um modelo pronto em alguns casos, o que pode facilitar o trabalho do profissional responsável por elaborar o documento.

Geralmente, a primeira parte da oferta deve conter a data de confecção da proposta, os dados do órgão licitante, o tipo de licitação e número do edital, entre outras informações básicas.

Quando se trata de licitações da modalidade pregão eletrônico, não coloque seu preço mais baixo logo na primeira apresentação. É importante começar com um valor inferior ao que está sendo pedido, mas com uma margem que permita reduzi-lo ainda mais. Assim, é possível aumentar as chances de ganhar o certame por um preço mais alto.

Outro ponto importante com relação ao pregão eletrônico é: em alguns casos, há a solicitação de anexar um documento com a proposta. Em situações do tipo, não deve ser usado um papel timbrado, já que o participante não pode ser identificado.

O passo a passo para elaborá-la

Tenha em mente que o edital é que vai nortear a elaboração da sua proposta. Por isso, é necessário ler e reler o documento várias vezes, garantindo que todas as diretrizes solicitadas sejam respeitadas no processo de apresentação da proposta.

Elaboramos um passo a passo que pode ajudar na tarefa, mas sempre destacamos a necessidade de manter a proposta de licitação em consonância com aquilo solicitado. Confira:

  • edital: leia e releia o documento, anotando os principais pontos e as exigências da Administração Pública responsável pela licitação;
  • preliminares: na primeira página da proposta, devem constar os dados gerais do certame, tais como data da apresentação, dados do órgão licitante e setor para o qual será enviada a proposta;
  • dados de referência da licitação: o passo seguinte é informar o tipo de certame (pregão presencial, eletrônico etc.),o número da licitação, a data e a hora da abertura;
  • preâmbulo da proposta: deve ser feita a apresentação da empresa. Nesta etapa, é necessário descrever Razão Social, endereço completo, CNPJ, telefone, e-mail e nome completo, cargo, CPF e RG do responsável;
  • objeto: descrição exata do que consta no edital e do Projeto Básico/Termo de Referência;
  • produto/serviço: os serviços ou produtos precisam ser descritos de acordo com o Projeto Básico/Termo de Referência e conter todos os dados fornecidos pelo edital;
  • local de execução: inclua o endereço completo de onde serão executados os serviços ou entregues os produtos;
  • efetivo: caso o edital seja direcionado à prestação de serviços, será necessário informar a categoria e o quantitativo de profissionais destinados à execução do serviço;
  • dados bancários: informe todos os dados bancários da sua empresa (banco, agência, conta, número do banco, nome da agência);
  • validade da proposta: avalie a validade mínima exigida pelo edital — geralmente, 90 dias — e informe na sua proposta;
  • preços: apresente o valor global em moeda e por extenso (caso seja cabível, estabeleça também a quantia mensal);
  • contrato: transcreva a minuta na íntegra, conforme edital;
  • prazo do contrato: conforme edital;
  • administração: embora não seja uma exigência, é interessante informar que a administração do serviço ou o fornecimento dos produtos será de exclusiva responsabilidade da sua empresa;
  • carimbo e assinatura: ao final da proposta, coloque o carimbo da empresa com a Razão Social e o CNPJ, além da assinatura do responsável, com seu respectivo nome e cargo. Vale destacar que a pessoa que assina a proposta é a mesma informada no preâmbulo da licitação.

Como vimos, uma proposta de licitação deve ser bem completa e direcionada de acordo com as recomendações trazidas no edital. Nesse sentido, destacamos que os dados podem variar de acordo com as exigências do órgão da Administração Pública responsável pelo processo.

Portanto, esteja atento ao documento e respeite as diretrizes trazidas pelo documento para a elaboração da sua proposta.

A apresentação do documento

As orientações acerca da apresentação da proposta de licitação são dispostas no edital, assim como as demais regras que vão conduzir todo o certame. Nesse sentido, é importante estar atento aos prazos e às obrigatoriedades, evitando possíveis nulidades na apresentação da sua proposta.

Uma dica interessante para o empresário é apostar em sistemas específicos e focados na gestão de licitações. Neles, é possível montar propostas personalizadas e deixar modelos prontos, o que evita o trabalho de elaborar os documentos do zero e facilita a gestão e o envio dos documentos aos órgãos responsáveis pela licitação dentro do prazo.

Ter a tecnologia como aliada, além de dinamizar os processos, facilita o trabalho da empresa, pois possibilita cumprir com os requisitos de forma mais segura e ágil.

Agora que você já sabe como fazer uma proposta de licitação, que tal começar a investir na tecnologia e otimizar a gestão de certames na sua empresa? Entre em contato com a Licita Plus e descubra como podemos ajudá-lo a melhorar o desempenho do seu negócio nesses processos!

Compartilhe